16/04/2021

ADVB-SP - Economia paulista: Vinicius Lummertz aborda papel do turismo na retomada

O secretário de Turismo do Estado de São Paulo, Vinicius Lummertz, será o palestrante da próxima edição do Fórum de Temas Nacionais. Evento virtual é realização da ADVB SP, da FBM (Fundação Brasileira de Marketing) e do IRES (Instituto ADVB de Responsabilidade Socioambiental), em parceria com a Skål SP e apoio do Grupo Conecta Eventos.
 
Tema: O papel do turismo na retomada econômica do Estado de São Paulo.
Data: 29/04/2021
Horário: 10h30
Transmissão (AO VIVO) - YOUTUBE (CLIQUE)
 
Evento marcará, também, o lançamento da Edição 2021 de prêmio Top Destinos Turísticos, com presença de Aristides de La Plata Cury, presidente da ADVB-SP e Walter Teixeira, presidente da Skål SP. 
Moderação do encontro caberá a Toni Sando, presidente do Visite SP – São Paulo Convention & Visitors Bureau. E os painéis serão pilotados por Fred Guidoni – presidente da APM (Associação Paulista de Municípios); Murilo Pinheiro – presidente da Amitesp (Associação dos Municípios de Interesse Turístico do Estado de São Paulo); Marco Antônio de Oliveira – presidente da Aprecesp (Associação das Prefeituras Estância do Estado de São Paulo; Sebastião Misiara – presidente da Uvesp (União dos Vereadores do Estado de São Paulo).
 
Oportunidade rara
A importância dessa edição do FTN ADVB pode ser avaliada pelo empenho do secretário Vinícius Lummertz, que gravou vídeo especial (VEJA) a título de convite para o encontro. Entre os destaques da mensagem, Lummertz antecipa que abordará uma plataforma eletrônica de boas práticas que está levando ideias bem sucedidas e soluções a municípios de todo o país. Também tratará das alianças do setor, de soluções possíveis e da recuperação econômica. Na conclusão, ressalta a importância do lançamento da edição 2021 do prêmio Top Destinos, um reconhecimento às cidades que mais apostam no turismo de São Paulo.
É um privilégio fazer parte de um evento tão conectado com tudo aquilo que o governo de São Paulo deseja, para a retomada. Objetiva estender os benefícios advindos da atividade turística, tanto a municípios que já trabalham com turismo, como também àqueles que ainda se encontram no início do processo. Neste particular, é que se insere o prêmio Top Destinos Turísticos”, salienta Vinicius Lummertz.
 
Fortalecimento
O Top DT tem o apoio renovado de entidades como a Aprecesp, Amitesp, Visite SP e Uvesp. E em 2021, conta também com o apoio da Associação Paulista de Municípios — APM. É sabido que a pandemia impõe restrições sanitárias inibidoras da demanda. No entanto, recomenda a união de forças de todo o trade turístico.
“Temos de planejar estratégias que assegurem competitividade aos destinos turísticos quando houver a retomada da procura por viagens a lazer, intercâmbio, negócios e eventos. O Top DT contempla 16 segmentos do turismo, que atendem às vocações de qualquer município”, observa Aristides de La Plata Cury, presidente da ADVB – a entidade que realiza o Top DT, ao lado da Skål SP.
 
Números do Brasil e de São Paulo
Segundo dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, em 2020 a pandemia da Covid-19 resultou no fechamento de 35,5 mil empresas de turismo em todo o Brasil. E na perda de 397 mil empregos no setor.
Houve, no país, redução de 12,8% da força de trabalho formal do turismo. Segmentos mais afetados foram bares e restaurantes (fechamento superior a 28 mil estabelecimentos); hotéis, pousadas e similares (três mil fechamentos) e agências de viagens (1,4 mil empresas fechadas).
No Estado de São Paulo, em 2020 registrou-se o fechamento de quase 11 mil empresas e perda de 128 mil vagas de emprego. De acordo com o CIET – Centro Integrado de Emprego, Trabalho e Renda, em 2020 registrou-se a não realização de 18 milhões de viagens (locais, interestaduais e interacionais). Estavam previstas 46 milhões, aconteceram 27,8 milhões. O não faturamento alcançou R$ 35 bilhões.
 
Tendências
Quanto às perspectivas 2021, o trade de turismo e o governo paulista entendem que o mais importante está na aceleração da vacinação. O setor responde rápido, o que reforça a importância da vacinação. Estudos da Secretaria de Turismo paulista apontam para um crescimento vigoroso em todos os segmentos, quando a pandemia estiver controlada. A busca por experiências genuínas e o contato com a natureza e a cultura local é uma tendência que foi acentuada pela pandemia.
De acordo com Lummertz, as viagens em grandes grupos e o turismo de massa perderam espaço com a pandemia e talvez não recuperem. “Aqui em São Paulo, a gente acredita que o turismo vai se acentuar nas proximidades, o que significa que o turista paulista vai desbravar seu próprio estado”, afirma o secretário – “o que será muito bom para a retomada da economia do estado de São Paulo e o desenvolvimento de destinos de grande potencial que estão se consolidando”, avalia.
 
Investimentos
Em 2020, o Governo do Estado de São Paulo liberou mais de R$ 2 bilhões para apoiar os setores mais atingidos, entre eles turismo, eventos e atividades da economia criativa. Em 2021 o valor liberado está em R$ 275 milhões.
O conhecido Dadetur – Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos manteve o repasse de R$ 43,9 milhões no primeiro trimestre desde ano e as obra de requalificação avançam.
No ano passado, batemos o recorde de investimentos: foram R$ 223,3 milhões, o maior valor dos últimos seis anos. Foram atendidos 180 das 210 cidades turísticas do Estado, 70 estâncias e 140 Municípios de Interesse Turístico (MITs)”, antecipa Lummertz.
Dos recursos federais liberados pelo Fundo Geral do Turismo – Fungetur – do Ministério do Turismo, o Estado de São Paulo repassou R$ 410 milhões, que atenderam a mais de 1.500 empresas do setor, como bares, restaurantes e empresas de eventos. Esse resultado é 49% do repassado em todo o Brasil.
 
FONTE: ADVB