17/03/2021

FecomercioSP diz que 2ª onda de covid fez turismo perder quase 1/3 do faturamento

O setor do turismo registrou queda de quase um terço (30,2%) do faturamento em janeiro de 2021, em comparação com o mesmo mês do ano passado, de acordo com dados do Conselho de Turismo da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Em números absolutos, o prejuízo do setor foi de R$ 4,5 bilhões. Com o resultado, a instituição pede celeridade na aprovação do projeto de lei que prevê a criação do Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse).
 
Para a Federação, uma vez aprovada, a lei sustenta um tripé que impede o colapso do setor: a liquidez, a manutenção dos empregos e o crédito.
 
A FecomercioSP ressalta que o turismo sofre a queda em um período que deveria ser aquecido para o setor, devido às férias de verão, mas a área sofre o impacto do recrudescimento da covid-19 no País.
 
Ainda segundo a FecomercioSP, a retração mais expressiva foi registrada na aviação civil, que encolheu 46,2% em janeiro. Considerando o acumulado de um ano, a atividade já perdeu, sozinha, R$ 2,5 bilhões em meio à pandemia.
 
Para a instituição, há um entendimento geral dos empresários do turismo nacional de que a recuperação só começará quando houver uma vacinação em massa da população, que deve ser atingida no segundo semestre do ano.
 
Dados da FecomercioSP também mostram que o turismo nacional perdeu 110 mil postos de trabalho em 2020, dos quais 79% deles (87 mil) foram em hotéis, agências de viagens e operadoras turísticas – os principais agentes do setor.